almofadas : pillows

almofada nova com pipocas saídas da panela

Ele ajudou a fazer a almofada, à sua maneira. Deixei-o comandar o pedal da máquina de costura, a verdadeira cereja no topo do bolo para qualquer rapazinho de 7 anos menos 4 dias, filho de mãe crafty.
O resultado agradou-lhe muito. Tanto, que passou o dia e a noite com ela.
É sempre um alívio quando consigo satisfazer uma criança com o meu trabalho. É que, ao contrário de nós, elas ainda não aprenderam a disfarçar o não-verbal. Por falar nisso, passem por aqui.

… e ainda


Não posso esquecer de mencionar este lindo colete que encontrei na Feira de Artesanato do Estoril. Foi uma felicidade encontrar, no meio de tanto não-artesanato, este espaço. O colete é simplesmente lindo, executado com rigor e muito bom gosto, com aquele ar rústico de que tanto gosto! O senhor ainda me ofereceu uma pregadeira feita em burel, também ela muito bonita, que veio completar o look final.
E este livro que me chegou, mais uma vez, pelo correio! Que feliz é a minha caixa de correio! Muito obrigada, Ana, por coincidência, a história começa na cidade holandesa onde vivi!

E duas novas almofadas que , modéstia à parte, acho que estão mesmo bonitas. O Miguel gostou tanto que as queria para ele… Vamos lá ver se lhe faço uma ainda mais bonita! Melhor ainda: vamos fazer uma almofada a quatro mãos!

destes dias

Este foi um fim-de-semana bom. Para além de um aniversário de um dos elementos mais novos da família (tês anhos!), de um mini-passeio familiar (a chamada voltinha saloia) que já não acontecia há muito tempo por estes lados, fui cumprir a promessa mais que prometida de visitar a D. a Mafra.
Gostei tanto, tanto, tanto de te conhecer!! Sinto-me inspirada para o resto da vida. Obrigada 🙂
Logo mais, sorteio!
Algumas novidades, aqui.

carrinhos

Aqueles que têm rapazes em casa sabem que é muito mais difícil encontrar coisas bonitas para menino do que para menina. Enquanto as princesas cor-de-rosa têm hectares de loja para si, os meninos, dos 0 aos 90, ficam com um cantinho que parece ter sobrado. E a escolha deixa muito a desejar. Há os rebeldes-como-o-pai e os bem-comportados-como-o-pai. A mim, deixa-me mal-disposta.
Assim, quando aparece um tecido como este na loja onde a mãe gasta o pouco dinheiro e tempo que tem, não há como não trazer um metro para experimentar. E acertei em cheio – ele adorou. Deixou-me tirar fotografias para o blog depois de lhe prometer que lhe faço outra ainda mais bonita. E sim, está quase pronta. Esta, vai para aqui. Talvez hajam mais meninos por aí a precisar de uma almofada grande, fofa, cheia de carrinhos coloridos, feita com carinho e muito gosto.

domingo em casa


Fim-de-semana constipado e sem pai.
Há papeis, legos e jogos espalhados pelo chão da casa: do quarto até à sala, para que não se esqueça do caminho.
E acabei mais duas almofadas, mesmo a tempo da constipação atacar.
Temos saudades.

Montra

Este blog, como muitos outros, nasceu para tornar visível aquilo que gosto de fazer. Sem me aperceber, fui sendo convidada a fazer peças originais para oferecer a amigos de amigos de amigos… e percebi que era um caminho. Talvez fosse esse o caminho que tanto procurava na minha vida! Não aguentava mais atender telefonemas, mandar e-mails e aturar clientes, tudo em simultâneo! Por coincidência, ou não, o emprego acabou. Em vez de desesperar, decidi manter a calma. E decidi deixar de ignorar aquilo que realmente sou capaz de fazer, que é criar.

Era de desejar que as fotos tivessem mais qualidade. Já fui informada que não têm suficientes pixels. Se soubessem que sempre que me dizem isto eu ouço canções dos Pixies!

Aqui ficam pois algumas fotos do que tenho feito mais recentemente.


Verdade seja dita, nunca fui tão feliz…

Scroll to Top