mantas de retalhos : quilts

a manta

manta

Comecei-a em Agosto. A partir de então, foram raras as noites em que não trabalhei nela. Era um pedido especial, de uma mãe para um filho, algo que ficasse para a vida. E eu quis dar o meu melhor, algo que dissesse o quanto o amor de mãe contém, que registasse o valor do tempo que passa por nós, que mostrasse que com quase nada somos capazes de fazer tudo. Um retalho, junto a outro e a outro e a outro é capaz de se transformar em algo Maior. 
 

manta

Comecei por olhar para o relógio. Cada bloco levava 45 minutos a fazer. Escolher, coser, passar a ferro, cortar, escolher, coser, passar a ferro, cortar, escolher, coser, passar a ferro, cortar… Depois deixei de contar. Se percorresse as centenas de metros de linha que levou, chegaria longe.
manta

manta

manta

Terminei-a hoje e embora sinta uma certa liberdade após tanto tempo dedicado a um só objecto, o meu corpo pergunta porque não se vai sentar à máquina de costura, como de costume, até as costas começarem a doer. Vou sentir saudades.

 

manta para bebé

manta para bebé

manta para bebé + eu

sombra

Mais uma manta para bebé feita por mim. O bebé nasceu poucos dias depois de a acabar por isso poderá ouvir-se dizer daqui a uns anos que “esta manta tem tanto tempo quanto tu!”. 
É uma honra ser escolhida para fazer estes presentes tão especiais. 
E agora apercebo-me que, depois de tantos empregos mal empregados que me faziam tão infeliz, tudo o que eu precisava era de uma oportunidade para fazer algo com amor. Não será isso que todos procuramos?

ganga em (re)construção

ganga em construção

ganga em construção

ganga em construção

A casa está em obras. Tudo o que consegui resgatar foram os pedaços de ganga que tenho vindo a guardar para um dia fazer uma manta. E ainda bem. Estou a adorar a forma como os diferentes azuis se conjugam entre si, surpreendendo-me e aprendendo com cada retalho. O medo de entrar pela estrada errada, de não deixar fluir o trabalho, de dar demasiados ouvidos às dúvidas de quem faz um trabalho que nunca mais se irá repetir – esse ainda espreita. E vou dizendo a mim mesma: que bom seria poder fazer isto durante toda a minha vida e chegar aos dias em que a segurança vence a insegurança e os trabalhos reflectem a sabedoria da idade.

43

43

43

missão cumprida

A manta ficou pronta a tempo. Na véspera, pela noite dentro e no próprio dia, pela tarde fora, o que interessa é que ficou pronta no dia do seu aniversário e que lhe foi entregue pelo filho, que ele tanto adora. Feita com camisas dele e minhas, gostava que esta manta ficasse na família por muitos e bons tempos.

clientes satisfeitos

manta

manta

Miguel e a manta

A manta já está feita e já foi entregue. Acompanhará o M. por muitos anos e quem sabe, talvez fique para os seus descendentes, um dia. Foi feita devagar, com muito carinho, a pensar nisso mesmo – o oposto daquilo que é feito em massa, à pressa, sem cuidado nos detalhes, que muitas vezes perde a qualidade nos primeiros tempos.
A última foto foi tirada já no seu novo ambiente, tal como estas que vou coleccionando. Aproveito para convidar todos aqueles que tanto me têm apoiado a enviar (virginia ponto otten arroba gmail ponto com) fotografias dos meus trabalhos nas suas novas casas (ou fora delas).

mesa de trabalho

favourite places

sand + blue

working table today

working table today

Céu, areia, praia. Céu, areia, praia. Céu, areia, praia. Deserta. Deserta. Deserta.

Pediram-me para fazer uma manta que acompanhasse a vida de um menino até à idade adulta.
Céu, areia, praia.

1º encontro de patchwork em portugal

1º encontro de patchwork em portugal

1º encontro de patchwork em portugal

1º encontro de patchwork em portugal

1º encontro de patchwork em portugal

1º encontro de patchwork em portugal

1º encontro de patchwork em portugal

1º encontro de patchwork em portugal

1º encontro de patchwork em portugal

1º encontro de patchwork em portugal

Foi ontem, dia 18, que um grupo de mulheres de vários pontos do país se reuniu para em conjunto realizar mantas de patchwork a reverter a favor da aidglobal.
Não foi apenas um dia especial, foi um sonho realizado. Para o ano espero lá estar novamente.
Um grande bem-haja à Luísa que tão bem soube organizar este evento.

a manta

a manta

a manta

a manta

a manta

Por esta altura já estava assim, aqui já ia um pouco mais adiantada, mas só há uns dias a terminei. Estou contente com o resultado, ainda mais porque a deixei seguir o seu rumo, tentando não pensar muito, deixando o instinto e a sorte seguirem o seu caminho.
Foi acolchoada à mão (durante um Verão abrasador) e tal como as outras mantas que tenho feito, o pesponto não apanha o tecido de trás, assemelhando-se às mantas de retalhos portuguesas ( a diferença é que as minhas levam sempre um recheio para ficar mais quente). Decidi acolchoar à mão (ponto a ponto, acho que não exagero se disser que estão lá milhares – tem mais de um quilómetro de linha) e não me arrependi nem um pouco. O trabalho feito assim é muito meditativo, relaxante, espiritual.

a manta

Scroll to Top