M + m

reciclar roupa

de mangas a calças

de mangas a calças

 Mais um par de calças para ela. Desta vez cortei as mangas a uma camisola de pijama que nunca usei e cosi-as uma à outra, transformando-as em calças. Tão fácil que poderia ter levado meia hora. 

sentada

no poupar é que está o ganho

no poupar é que está o ganho

Não me lembro dos últimos dias. Não sei onde estive enquanto os dias se desenrolaram. Mas das noites lembro-me bem. Vi todas as horas passarem. To-das-as-ho-ras. Fui mãe solteira de duas crianças doentes por uma semana e sobrevivi. Sobrevivemos. As febres altas, os pijamas encharcados, os narizes entupidos, a água, a mama, a fralda, o vomitado, o colo, o cocó – parece-me que tudo está a passar, a voltar à maravilhosa normalidade. Ah, a maravilhosa normalidade dos dias perfeitos, aqueles que muitas vezes chamamos de aborrecidos. Quero dias aborrecidos. Tão aborrecidos que não vou saber o que fazer com eles.

no poupar é que está o ganho

Uns dias antes dessa tal virose entrar nesta casa, reciclei umas calças da Maria. Cortei-lhes os pés e fiz uma bainha com um resto de bordado inglês. É receita a repetir. 
Nunca o “no poupar é que está o ganho” fez tanto sentido para mim. Ao reciclar roupa, ganho duas vezes: ganho naquela que não deito fora e ganho naquela que não compro. E não tenho que sair de casa!

trocado por miúdos

Trocado por miúdos

Trocado por miúdos

Trocado por miúdos

Trocado por miúdos

Um mercado organizado pela biblioteca onde as crianças foram convidadas a trazer de casa livros para vender e trocar. Uma excelente oportunidade para ensinar aos mais pequenos a vender, a comprar, a trocar e a limpar as estantes cheias de objectos que se calhar até já nem nos dizem muito. Assim, no lugar daqueles que já leu e não tenciona ler novamente, o M. trouxe para casa livros novos, que ele próprio pagou com o fruto das suas vendas. Saiu de lá já a pensar no novo mercado e nos livros que até então poderá ter lido para logo os trocar por novos. 
Um exemplo a seguir.

6 meses

6 meses de maria alecrim
Maria Alecrim fez 6 mesinhos e teve direito a bolo. É calma, doce, curiosa, cheia de vida. Adora o mano, o pai e a mãe. A sua papinha preferida é o leite materno embora goste de experimentar de tudo. Gosta de sair à rua mas gosta ainda mais de chegar a casa. Está quase apta a escrever o seu próprio blog – tem mostrado muito interesse pelo teclado do computador da mãe.

É uma boneca.

M&m

irmãos
O amor que o irmão mais velho descobriu com a irmã mais nova faz-me transbordar de alegria. O mundo dele mudou, para sempre, e ele sente-se infinitamente grato por isso. Ela, por seu lado, procura por ele quando lhe ouve a voz e abre um sorriso de orelha a orelha quando olha para ele.
À noite, enquanto o mundo dorme, com um filho enorme dum lado e uma filha minúscula do outro, penso em como a vida tem sempre tanto para dar, desde que a deixemos fluir e não nos transformemos em obstáculo.
Ando cansada, não tenho tempo para nada, o meu trabalho espera-me e eu desespero por umas horas só para mim mas nada disso tem importância
porque nesta casa
há um irmão e uma irmã
que se amam
mil milhões.

3 meses

3 meses de Maria Alecrim

Maria

Já tem 3 meses, a nossa Maria Alecrim. É dona de um par de bochechas delicioso, de um sorriso encantador e de uma vivacidade que promete. Ontem ocorreu-me que seria bom se ela um dia se juntasse a mim e continuasse esta coisa de fazer bonecos à mão, com o coração.
Scroll to Top