outros brinquedos : other toys

fruta da época

fruta da época

fruta da época

fruta da época

fruta da época

fruta da época

fruta da época

É o meu alimento preferido – a fruta.

Para além de nos presentear com algo tão saboroso, escolhendo aquela que mais precisamos na devida altura, a natureza decidiu fazer da fruta uma verdadeira obra de arte. Cada uma mais bonita que a outra.
Quanto a mim, é impossível dar uma dentada sem observar primeiro, maravilhada.

jogo da memória

jogo da memória

jogo da memória

jogo da memória

jogo da memória

jogo da memória

É um dos primeiros jogos na vida da criança, fácil de adaptar à sua idade ajustando o grau de dificuldade.
Cá por casa ainda é popular. O vencedor varia – a sorte está na memória e essa, há que exercitar.
Enquanto se trabalha a memória, a família junta-se à mesa e assim se passam bons momentos antes do deitar.

o que esconde a mala de uma menina?

o que cabe na mala de uma menina?

o que cabe na mala de uma menina?

o que cabe na mala de uma menina?

o que cabe na mala de uma menina?

Na mala, a menina leva tudo aquilo que mais precisa para sobreviver a um longo dia de piquenique: leva prato, travessa, copo, garrafa, fruta, guardanapo, talheres, jarro de flores e o seu peixe dourado.

a vida são retalhos remendados

grinalda

bolas

grinaldas e bolas

E é com retalhos que vou fazendo a vida, pegando daqui e colocando ali, aproveitando o que de bom me possam dar, transformando-os em algo novo, a meu gosto, para que a vida me pareça mais minha e para que quando chegar a muito velha e olhar para o que fiz me possa dar por satisfeita porque fui teimosa e lutei por aquilo que me pareceu mais meu.
Tudo o resto, o que vai caindo no chão, hei-de deitar fora e esquecer.

festa

bolas

grinalda

grinalda

grinalda

O A. está crescido e cada vez mais bonito e não se importa de posar para a tia desde que a papa esteja pronta à sua espera.
Na festa, as crianças mostraram-se entusiasmadas com as bolas e as bandeiras, o que me deixou feliz. É sempre uma incerteza, a reacção dos outros, principalmente a das crianças. Mas quando os olhos brilham e as mãos se estendem, então tudo está bem.
Amanhã mostro mais.

domingo

etiquetas

mini-móveis

Gosto dos dias em que fazemos algo em conjunto. Quando partilhamos pequenos grandes sonhos e trabalhamos para os ver realizados.
Enquanto na sala se faziam etiquetas e lebres de pano, na varanda nasciam mini-cadeiras.
Silenciosos, o feijão-verde, o tomate e os bróculos crescem a olhos vistos.

na varanda

para brincar ao faz-de-conta

Brincar é uma actividade instintiva. É uma necessidade provinda do interior.
O brincar ao faz-de-conta é tão antigo quanto o ser-humano e deve ser encorajado. Durante o “eu agora digo isto e tu depois dizes aquilo” a criança liberta-se, deixando passar através de si os seus receios e desejos, tornando-se mais leve.
E é com o faz-de-conta que se faz música, que se escrevem livros, que se constroi um jardim inteiro, que se ama perdidamente, que se projectam objectivos.
Eu digo: viva o faz-de-conta!
Scroll to Top