XmaS bOy HaRe

XmaS bOy HaRe

XmaS bOy HaRe

XmaS bOy HaRe

XmaS bOy HaRe

XmaS bOy HaRe

Nasceu numa tarde solarenga mas assim que o sol se pôs pediu-me um agasalho e ficou ali quieto à espera de um calor especial. 
– ” Calor humano?”, perguntei-lhe.
– ” Calor de colo”, respondeu, sorrindo. 

Deixe um comentário