pedra-sabão

de volta da pedra

de volta da pedra

de volta da pedra

A pedra-sabão deve ser o material que mais gosto de trabalhar. Enquanto que no barro vamos acrescentando, na pedra vamos retirando. E ao retirar vamos descobrindo, como que se aquilo que procuramos já lá estivesse à nossa espera. É um trabalho infinito, quase. Quando pensamos que queremos ir por ali, logo a pedra nos mostra outro veio, outra possibilidade, outro mundo por desvendar.
Por falta de espaço, volto à pedra (-sabão) muito poucas vezes. Faz muito pó, tão fino e macio como o pó de talco. E em Portugal não a consigo encontrar. Alguém sabe onde a posso comprar?
Este fim-de-semana o M. voltou às suas esculturas e eu à minha. Claro que a da mãe era muito mais interessante. E enquanto lá brincávamos aos escultores, num silêncio tão intenso, tão compenetrado, pensei como seria bom se as escolas dessem esta (e outras) oportunidades aos nossos futuros adultos.

9 comentários em “pedra-sabão”

  1. Cá estou eu outra vez a comentar 🙂

    Também adoro esculturas em pedra de sabão, e tenho várias, mas não sei onde se compra, gostava de poder ajudar.

    A partir de hoje estou a fazer um pequeno giveaway e é muito bem-vinda por lá (e as suas leitoras também).

    Um beijinho e continuação de bom verão!

    Responder

Deixe um comentário