dezembro

dezembro

dezembro

dezembro

dezembro

Novembro obrigou-me a parar. 
A casa, farta de me ouvir dizer “um dia paro e só volto quando tudo estiver no seu lugar”, encheu-se de água e olhou-me de frente: “vamos a isso?”. E assim foi. 
Mas dezembro chegou. A tempestade passou, a casa está a ficar mais leve e bonita, e eu aqui estou, ainda a tempo de terminar umas lebres para o Natal.
Esta menina é a primeira do último mês do ano. Quentinha, feita em lã e amor.

4 comentários em “dezembro”

Deixe um comentário